Lula diz na ONU que comunidade internacional exige retorno de Zelaya

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursa na abertura da Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), ele defendeu uma ONU com autoridade política e moral para solucionar conflitos e citou, entre eles, o ocorrido em Honduras. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Agência Brasil

23 de setembro de 2009

Ao discursar hoje (23) na abertura da Assembléia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu uma ONU com autoridade política e moral para solucionar conflitos e citou entre eles o ocorrido em Honduras. Lula disse que a comunidade internacional exige o retorno do presidente hondurenho deposto, Manuel Zelaya, à presidência do país.

Segundo Lula, é preciso zelar pela inviolabilidade da missão diplomática brasileira na capital hondurenha, que abriga Zelaya e correligionários desde segunda-feira (21).


Sem vontade política não se pode enfrentar e corrigir situações que conspiram contra a paz, o desenvolvimento e a democracia. A comunidade internacional exige que Zelaya assuma imediatamente a presidência de seu país e deve estar atenta à inviolabilidade da missão diplomática brasileira na capital hondurenha.
'


Ao falar sobre o assunto, Lula foi fortemente aplaudido pelos líderes mundiais que participam da assembléia, em Nova Iorque. Tradicionalmente, cabe ao presidente brasileiro o discurso de abertura da assembléia-geral da ONU.


Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati