Lula: "não tem mulher nem homem que tenha coragem de me dar lição de ética, de moral e de honestidade"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de julho de 2005

Brasil

O Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva disse na sexta-feira (22) que não existe brasileiro mais  homem honesto, com moral e ética do que ele. Ele também  disse que o povo não pode ser vítima "da pequenez dos debates"  políticos. Lula falou durante inauguração do Complexo Tecnológico de Medicamentos de Farmanguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e na  posse do novo presidente da Petrobras, no Rio de janeiro.

O Presidente disse: Quero dizer para vocês, meus companheiros, que nesse país de 180 milhões de habitantes pode ter igual, mas não tem mulher nem homem que tenha coragem de me dar lição de ética, de moral e de honestidade. Nesse país, está para nascer alguém que venha querer me dar lição de ética.

Lula ainda acrescentou:

Neste País, está para nascer alguém que venha querer discutir ética comigo. Porque eu digo sempre o seguinte: sou filho de pai e mãe analfabetos, minha mãe não era capaz de fazer o ´o´ com um copo. E o único legado que deixaram não apenas para mim, para a família, era que andar de cabeça erguida é a coisa mais importante que pode acontecer com um homem e uma mulher. Portanto, meus companheiros, conquistei o direito de andar de cabeça erguida com muito sacrifício, e não vai ser a elite brasileira que vai fazer eu (sic) baixar a minha cabeça. Não vai ser.

Lula defendeu a tese que seu governo prendeu mais corruptos do que "nos 20 anos dos governos anteriores".

O Presidente afirmou que defende a instalação das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI), contudo o debate deve concentrar-se apenas no Congresso Nacional. O Presidente disse:

O que nós não podemos perder de vista é que nenhum embate político, por mais necessário que ele seja, por mais significativo que ele seja, não pode permitir que o povo brasileiro seja vítima da pequenez política, da pequenez dos debates que nem sempre conduzem esse povo a um futuro melhor.

Fontes