Leitura da sentença pelo assassinato da ativista hondurenha Berta Cáceres é adiada novamente

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

19 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Pela segunda vez em menos de dois meses, foi suspensa a leitura da sentença contra o coautor do assassinato da ativista hondurenha Berta Cáceres.

A Suprema Corte de Honduras informou que a sentença contra Roberto David Castillo – pelo assassinato do ambientalista em 2016 – prevista para 4 de abril e remarcada para esta quarta-feira, 18 de maio, será realizada até 17 de junho.

Carlos Silva, porta-voz da organização disse que a nova suspensão deve-se ao facto de “o Ministério Público não poder estar presente” perante o Tribunal Nacional de Sentenças.

Castillo, ex-presidente executivo da empresa Desarrollo Energéticos SA (DESA), pode ser condenado a 25 anos de prisão, depois de ser considerado culpado em 2021 de ser coautor do assassinato a tiros de Cáceres.

Antes de Castillo ser considerado culpado, a justiça hondurenha sentenciou quatro dos oito réus pelo assassinato do ambientalista a 34 anos de prisão (em 2019).

Fontes