Justiça nicaraguense prende um segundo candidato à presidência: Arturo Cruz

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de junho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Polícia Nacional prendeu neste sábado o candidato à presidência e ex-embaixador da Nicarágua em Washington Arturo Cruz, depois que o Ministério Público, parecido com o presidente Daniel Ortega, anunciou uma suposta investigação contra ele.

O Ministério Público, que também iniciou outra investigação semanas atrás contra a oposição Cristiana Chamorro, divulgou nota afirmando que Cruz está sendo investigado "por ter fortes indícios de ter atacado a sociedade nicaraguense e os direitos do povo", segundo o que está estabelecido pela Lei de Defesa e Autodeterminação para a Paz, aprovada pelo partido no poder na Assembleia Nacional em dezembro de 2020.

O ex-diplomata será levado às autoridades competentes nas próximas horas, segundo nota do Ministério Público.

A Lei sob a qual Cruz está sendo investigado estabelece que “os nicaragüenses que lideram ou financiam um golpe, que alteram a ordem constitucional, que incentivam ou incentivam atos terroristas que comprometem a independência, soberania, autodeterminação ou que incitam a ingerência de estrangeiros nos assuntos internos, eles não poderá concorrer a cargos eleitos pelo povo”. Nem poderão aspirar a cargos públicos aqueles que o governo considera "exaltar ou aplaudir a imposição de sanções contra o Estado da Nicarágua".

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit