Joe Biden reitera ao presidente chinês empenho em defender interesses dos EUA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

11 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Presidente dos EUA, Joe Biden, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, falaram por telefone na noite de quarta-feira, 11, na que foi a primeira conversa entre os dois líderes desde a vitória de Biden.

Em comunicado, a Casa Branca revelou nesta quinta-feira, 11, que Biden "afirmou as suas prioridades de proteger a segurança, prosperidade, saúde e modo de vida do povo americano, e preservar um Indo-Pacífico livre e aberto".

Os dois líderes também discutiram a pandemia do coronavírus, as mudanças climáticas e a possibilidade de Washington e Pequim assumirem “compromissos práticos e orientados para resultados” no controlo de armas.

“O Presidente Biden ressaltou as suas preocupações fundamentais sobre as práticas económicas coercitivas e injustas de Pequim, repressão em Hong Kong, abusos dos direitos humanos em Xinjiang e acções cada vez mais assertivas na região, inclusive em relação a Taiwan”, ainda segundo a nota.

A conversa aconteceu poucas horas depois da primeira visita de Joe Biden ao Ministério da Defesa, o Pentágono, como comandante-em-chefe, onde ele indicou que o seu Governo está preparado para conter a ascensão da China, tendo anunciado a formação de uma equipa de trabalhar para reexaminar a estratégia e posição da força dos EUA, nos sectores da tecnologia e inteligência, em relação a Pequim.

“A equipe trabalhará rapidamente, contando com especialistas civis e militares de todo o departamento para fornecer, nos próximos meses, recomendações ao secretário Austin sobre as principais prioridades e pontos de decisão para que possamos traçar um forte caminho a seguir em relação à China”, afirmou Biden aos jornalistas.

O Presidente reconheceu que essa iniciativa "exigirá um esforço de todo o Governo, cooperação bipartidária no Congresso e fortes alianças e parcerias”, porque só dessa forma é possível "enfrentar o desafio da China e garantir que o povo americano vença.”

Em Pequim, a televisão estatal chinesa noticiou que o presidente Xi disse a Biden que a cooperação bilateral é a única opção para resolver e administrar suas diferenças e pediu a retomada de vários mecanismos de diálogo para evitar qualquer tipo de mal-entendido.

Xi, segundo a mesma fonte, comunicou a Biden esperar que os EUA ajam "com cautela" em relação a questões como Taiwan, Hong Kong e Xinjiang, que são relacionadas aos assuntos internos da China e sua "soberania e integridade territorial".

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit