Irã realiza primeira execução de manifestante preso

Fonte: Wikinotícias

8 de dezembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Irã anunciou a primeira execução de um manifestante condenado por seu papel na onda de protestos contra o governo.

A mídia estatal informou na quinta-feira que Mohsen Shekari, 23, foi enforcado na manhã de quinta-feira depois de ser acusado de bloquear uma rua e atacar um membro da força de segurança em Teerã.

Os tribunais iranianos emitiram pelo menos 10 sentenças de morte para pessoas presas em conexão com os protestos, mas Shekari foi a primeira pessoa executada.

Hadi Ghaemi, diretor da Campanha pelos Direitos Humanos no Irã, disse que todas as sentenças de morte nos tribunais iranianos são "assassinatos políticos".

A agitação civil no Irã foi desencadeada pela morte em setembro de uma mulher curda iraniana, Mahsa Amini, de 22 anos, que havia sido detida pela polícia moral do país por não usar o hijab corretamente.

Uma irmã do líder supremo do Irã condenou a repressão aos manifestantes e pediu que a Guarda Revolucionária se retire, de acordo com uma carta publicada.

Em uma carta datada de dezembro de 2022, Badri Hosseini Khamenei, passou a criticar o estabelecimento clerical da República Islâmica desde sua fundação até o presente.

"Acho que é apropriado agora declarar que me oponho às ações de meu irmão e expresso minha solidariedade a todas as mães que lamentam os crimes da República Islâmica, desde a época de Khomeini até a era atual do califado despótico de Ali Khamenei", disse ela.

Notícia relacionada

Fontes