Inglaterra comemora quantidade de ninhos de Galinha Harrier

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de setembro de 2020

O Natural England registrou o melhor ano de procriação de filhotes de Galinha Harrier na Inglaterra desde que o projeto de recuperação da espécie foi criado em 2002, com 60 filhotes encontrados em 19 ninhos em Northumberland, Yorkshire Dales, Cumbria e Lancashire no início deste verão.

O sucesso deve-se a uma série de fatores, incluindo a existência de um grande número de ratazanas, que são uma fonte importante de alimento, bom tempo e uma forte parceria de trabalho entre o Natural England, RSPB, Forestry Commission, a Moorland Association, United Utilities, o National Trust e outras.

A Galinha Harrier já foi encontrada nas terras altas e baixas da Grã-Bretanha, incluindo muitos condados ingleses, no entanto, depois de 1830, tornou-se excepcionalmente rara na Inglaterra devido a perseguição de caçadores, ação que foi proibida por lei em 1954. A galinha harrier é agora um das mais raras aves de rapina.

A espécie é uma das aves mais distintas, tendo um rosto característico de coruja e penas faciais rígidas que direcionam o som para suas orelhas para permitir que cacem com mais eficácia.

Tony Juniper, presidente da Natural England, disse: “2020 viu a melhor temporada de reprodução para as harriers na Inglaterra em anos e agradeço a todos aqueles que ajudaram a alcançar este resultado maravilhoso, incluindo proprietários de terras, ativistas, grupos de conservação, policiais e nossa própria equipe e voluntários. Apesar do grande progresso, não há motivo para complacência. Muitos pássaros ainda desaparecem em circunstâncias inexplicáveis ​​e eu exorto qualquer um que ainda esteja envolvido na perseguição dessas criaturas magníficas a parar imediatamente. As harriers continuam criticamente ameaçadas de extinção na Inglaterra e há um longo caminho a percorrer antes que a população volte ao que deveria ser".

O sucesso deste ano significa que 141 filhotes nasceram apenas nos últimos três anos. O Projeto de Recuperação Hen Harrier da Natural England foi criado em 2002 para monitorar as avers e trabalhar para aumentar seu número na Inglaterra.

Embora a perseguição seja considerada o principal fator que limita o aumento do número de harriers na Inglaterra, outros fatores, incluindo os habitats locais e a disponibilidade de alimentos, também são significativos em algumas áreas.

A Natural England está envolvida em uma série de iniciativas para ajudar a garantir a recuperação das harriers, incluindo o rastreamento por satélite para melhorar a compreensão dos movimentos e comportamento da ave, o apoio à gestão de habitat favorável à vida selvagem nas terras altas e o trabalho com uma série de parceiros para proteger a população atual e aumentar sua presença em toda a Inglaterra.

O Dr. Adam Smith, da Game & Wildlife Conservation Trust (GWCT), disse: “Este é um resultado muito promissor para um projeto de conservação pragmático. Opções de manejo para a conservação de aves de rapina, em vez de apenas aplicar a lei, são uma abordagem com visão de futuro. O GWCT acompanhou a disputa entre grupos para a conservação da harrier e caçadores por mais de 30 anos. Até que essa abordagem gerenciada fosse adotada - com grande risco para a reputação de todos os envolvidos - havia um impasse prejudicial. Se esta tendência puder ser mantida e a situação de conservação da harrier melhorar ainda mais, ao mesmo tempo em que ocorre o manejo da perdiz-vermelha nas nossas terras altas, será um verdadeiro avanço para a conservação".

Amanda Anderson, Diretora da Moorland Association, acrescentou: "Mais uma vez, foi um ano fantástico para as harriers e agora vimos aumentos significativos no número de ninhos e filhotes por três anos consecutivos como parte do Plano de Recuperação da Harrier, que inclui o inovador teste do Esquema de Manejo de Prole. Doze dos ninhos apresentados estão em terras administradas para caça de tetrazes e isso reflete um compromisso genuíno dos proprietários e administradores de áreas pantanosas de trabalhar com outros e ajudar a reconstruir a população da galinha harrier".

Harriers põem de 4 a 6 ovos durante o final de abril e maio, com incubação que dura 30 dias. Os pintos harrier então emplumam cerca de um mês depois de nascerem. Tanto as fêmeas quanto os machos cuidam dos filhotes, com os machos fornecendo comida que muitas vezes é passada no ar para a fêmea em uma verdadeira demonstração de 'jogar e pegar'.

Uma grande proporção dos filhotes deste ano receberam chips para serem rastreados por satélite, o que permitirá que a Natural England monitore o progresso das aves conforme elas se afastam de seus ninhos.

Informação adicional

Uma ampla gama de organizações se uniu para trabalhar em parceria para garantir que os pintinhos harrier sejam bem cuidados e protegidos para o futuro. Estes incluem: Natural England, RSPB, Forestry Commission, Moorland Association, United Utilities, the National Trust, Hawk and Owl Trust, Yorkshire Dales National Park Authority, Northumberland National Park Authority, Peak District National Park Authority, Nidderdale, Forest of Bowland Areas, Northumberland Wildlife Trust, Game & Wildlife Conservation Trust, forças policiais locais, donos de propriedades privadas, fazendeiros e um grande número de voluntários.

A harrier está listado no Anexo 1 da Diretiva de Aves da CE (Comunidade Europeia), pois é considerada vulnerável na Europa, e está na lista vermelha, em estado que causa preocupação, no Reino Unido. É uma espécie importância para a conservação da biodiversidade na Inglaterra, de acordo com a Seção 41 da Lei de Meio Ambiente Natural e Comunidades Rurais de 2006.

Fonte

Royal Coat of Arms of the United Kingdom.svg

Nota: a não ser quando expresso em contrário, o Governo do Reino Unido (Gov. UK) licencia seus dados de acordo com a Open Government Licence, que permite "copiar, publicar, distribuir, transmitir e adaptar as informações, comercialmente e não-comercialmente", mediante "reconhecimento da fonte das informações".

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com