Incêndio em porta-aviões da Marinha mata um e fere dois militares no Rio de Janeiro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

22 de fevereiro de 2012

Rio de Janeiro, RJ, Brasil — Incêndio ocorrido no porta-aviões São Paulo hoje de madrugada, por volta das 3 horas, matou um militar e feriu outros dois.

Os militares estavam na ante-sala de um alojamento de praças destinado ao descanso, localizado na popa do navio. Assim que foi detectado o fogo, o Grupo de Controle de Avarias de Bordo foi acionado e, segundo a assessoria do 1º Comando Naval, debelou o incêndio.

Dos dois militares feridos, um já está em casa. É Jean Carlos de Azevedo, que conseguiu escapar do local do incêndio, mas machucou o pé e foi levado ao Hospital do Arsenal de Marinha. O outro militar ferido é José de Oliveira Lima Neto. Ele foi levado ao Hospital Naval Marcílio Dias com queimaduras. Ele está na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e seu quadro clínico é estável. “Ele está recebendo os cuidados necessários”, informou a assessoria. O marinheiro Carlos Alexandre dos Santos Oliveira também sofreu queimaduras, foi levado ao Hospital do Arsenal de Marinha e não resistiu aos ferimentos. Ele morreu por volta das 5 horas.

Quando a notícia foi veiculada na manhã, inicialmente eram quatro militares, mas em nota divulgada à imprensa na tarde de hoje, militares do 1º Comando Naval esclareceu que foram três militares foram atingidos no incêndio. Um deles morreu e os outros dois ficaram feridos e que foi aberto inquérito policial militar para apurar as causas do acidente.

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati