Incêndio em porta-aviões da Marinha mata um e fere dois militares no Rio de Janeiro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

22 de fevereiro de 2012

Rio de Janeiro, RJ, Brasil — Incêndio ocorrido no porta-aviões São Paulo hoje de madrugada, por volta das 3 horas, matou um militar e feriu outros dois.

Os militares estavam na ante-sala de um alojamento de praças destinado ao descanso, localizado na popa do navio. Assim que foi detectado o fogo, o Grupo de Controle de Avarias de Bordo foi acionado e, segundo a assessoria do 1º Comando Naval, debelou o incêndio.

Dos dois militares feridos, um já está em casa. É Jean Carlos de Azevedo, que conseguiu escapar do local do incêndio, mas machucou o pé e foi levado ao Hospital do Arsenal de Marinha. O outro militar ferido é José de Oliveira Lima Neto. Ele foi levado ao Hospital Naval Marcílio Dias com queimaduras. Ele está na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e seu quadro clínico é estável. “Ele está recebendo os cuidados necessários”, informou a assessoria. O marinheiro Carlos Alexandre dos Santos Oliveira também sofreu queimaduras, foi levado ao Hospital do Arsenal de Marinha e não resistiu aos ferimentos. Ele morreu por volta das 5 horas.

Quando a notícia foi veiculada na manhã, inicialmente eram quatro militares, mas em nota divulgada à imprensa na tarde de hoje, militares do 1º Comando Naval esclareceu que foram três militares foram atingidos no incêndio. Um deles morreu e os outros dois ficaram feridos e que foi aberto inquérito policial militar para apurar as causas do acidente.

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati