Hugo Chávez se encontra com Lula

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de agosto de 2005

Brasil

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, encontrou-se com o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Granja do Torto, nos arredores de Brasília. Chávez chegou às 22h de ontem (11) e espera-se que volte a Caracas pela manhã de sexta-feira (12).

No encontro foram discutidos temas relacionados à aliança estratégica firmada entre o Brasil e a Venezuela. Entre outros temas, foram abordados: a produção de etanol e biodiesel, as áreas de petróleo e gás e projetos de infra-estrutura. A crise política no Brasil provavelmente deve ter sido também um dos assuntos discutidos.

Tomaram parte da reunião vários ministros e autoridades do governo brasileiro: Antonio Palocci (Ministro da Fazenda), Celso Amorim (Ministro das Relações Exteriores), Patrus Ananias (Ministro do Desenvolvimento Social), o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Guido Mantega e o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República Marco Aurélio Garcia.

Lula aproveitou para refazer o convite a Chávez para ele comparecer à reunião de Chefes de Estado da Comunidade Sul-Americana de Nações, marcada para os dias 29 e 30 de setembro, em Brasília.

Segundo a agência de notícias Reuters Chávez disse acreditar que Lula está a ser "vítima de um ataque da direita". O presidente venezuelano disse: "Sinto que há um empenho da classe política, digamos, tradicional, da direita brasileira especificamente".

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) criticou a visita de Chávez e chamou-a de "conversa de populista para populista". O Senador Ney Suassuna (PMDB-PB) disse que Lula não poderia deixar de receber o Presidente Chávez que "tem demonstrado grande carinho" pelo Brasil.

Áudio

(video)
A visita do presidente da Venezuela ao Brasil nesta quinta-feira repercutiu no Senado (info)
Hugo Chávez tem por objetivo tratar da aliança estratégica bilateral nas áreas de energia e infra-estrutura formalizada em fevereiro. (Adriano Faria/RadioSenado - 01:48)
Problemas para ouvir o arquivo? Ajuda media.


Fontes