Hong Kong: manifestantes detidos já foram libertados

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Bandeira da China
Outras notícias sobre a China
Localização da China
fp=as}} China

12 de dezembro de 2014

Os 247 manifestantes pró-democracia, detidos ontem (quinta-feira, 11) em Hong Kong, durante operação de desbloqueio das ruas, já foram libertados. Alguns, incluindo os 15 deputados pró-democratas e o líder estudantil Alex Chow, não pagaram fiança e não estão obrigados a se apresentar à polícia, apesar de as autoridades se reservarem o direito de vir a apresentar queixa. Outros tiveram de pagar fiança e terão de se apresentar posteriormente.

Ontem, a circulação na cidade voltou ao normal, com fluxo ininterrupto de veículos em Admiralty, umas das áreas mais movimentadas de Hong Kong e que os estudantes conseguiram bloquear nos últimos dois meses.

A operação de retirada de barricadas e tendas, em uma região onde fica a sede do governo, ocorreu sem violência.

"Não diria que o movimento acabou em vitória, mas também não acho que falhamos", disse Alex Chow, presidente da Federação dos Estudantes, uma das principais associações promotoras do protesto, momentos antes de ser detido.

O movimento tem como objetivo mostrar o descontentamento popular perante a decisão de Pequim de autorizar, em 2017, a eleição direta do chefe de Governo, com aprovação prévia dos candidatos por um comitê eleitoral. Para os manifestantes, o método aprovado não constitui o objetivo que pretendem, ou seja, escolher livremente e sem restrições o líder do Executivo local.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati