Honduras rejeita ultimato da OEA para reconduzir presidente deposto

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

2 de julho de 2009

O governo instalado em Honduras após um golpe de Estado, no último domingo (28), rejeitou hoje (2) os pedidos internacionais para reconduzir o presidente deposto Manuel Zelaya ao poder.

“Não podemos chegar a um acordo porque o ex-presidente Zelaya é alvo de uma ordem de prisão pelos crimes que cometeu quando estava em suas funções”, disse o presidente interino, Roberto Micheletti.

De acordo com a agência portuguesa Lusa, Micheletti disse “não poder negociar nada” com a Organização dos Estados Americanos (OEA), que deu um ultimato de 72 horas ao país para devolver o poder a Zelaya.

“Zelaya pode voltar ao país, acertar seus problemas com a Justiça, eventualmente sair em liberdade e disputar um lugar como deputado no Congresso, mas não pode ser presidente, porque a Constituição o proíbe. Não fomos nós que criámos a situação, foi ele”, disse o presidente interino.

Notícia relacionada

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati