Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe impedidos de votar na Assembleia-Geral da ONU

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Guiné-Bissau.

Agência VOA

27 de setembro de 2014

Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe não poderão votar na 69ª Assembleia-Geral da ONU que decorre em Nova Iorque por terem em atraso as suas contribuições financeiras para com a organização.

São Tomé e Príncipe.

Embora o dispositivo legal permita que Estados que justifiquem os atrasos possam votar, neste caso os dois países de língua portuguesa não beneficiarão dessa excepção.

Comores, Somália e República Centro-Africana são os demais países africanos impedidos de votar.

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati