Guatemala: advogado de ex-promotor anticorrupção é preso

Fonte: Wikinotícias

29 de agosto de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Procuradoria da Guatemala invadiu nesta segunda-feira a casa dos pais de Juan Francisco Sandoval, ex-promotor premiado por sua luta contra a corrupção e que se exilou há dois anos após denunciar perseguições políticas e judiciais, e prendeu seu advogado, também ex-chefe da Comissão Internacional contra a Impunidade na Guatemala (CICIG), Claudio González.

Ao meio-dia foi confirmada a captura do advogado que representa vários dos procuradores indiciados pelo Ministério Público, incluindo detidos no país e outros que se encontram em outros países como requerentes de asilo.

Em declarações à imprensa ao chegar ao tribunal, González disse ter ficado surpreendido com a sua detenção, porque “sou advogado e este é o meu trabalho”.

“Lamento muito que o Ministério Público esteja com isso (…) como já vimos, é habitual que usem o sistema para nos manter presos, espero que o procurador Noé Rivera tenha os argumentos muito bem preparados e eu espero que a mídia me acompanhe para que vejam que essa acusação é totalmente falsa”, disse o advogado antes de ser autuado.

As reações à prisão não tardaram a chegar e a Amnistia Internacional expressou a sua condenação e exigiu que as autoridades do país “garantissem os seus direitos”.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, disse que ações como as empreendidas pelo Ministério Público liderado pela procuradora-geral Consuelo Porras, sancionada pelos Estados Unidos, “perdem credibilidade na justiça e no seu funcionamento”.

Sandoval relatou em suas redes sociais a busca na casa dos pais e disse que eles foram intimidados, mas em comunicado Consuelo Porras sustentou que foram encontradas armas de fogo e dinheiro nas residências invadidas.

Sandoval disse que se trata de uma vingança por ter investigado a magistrada Blanca Stalling, acusada de ter pedido a um juiz benefícios para seu filho que estava na mira da justiça por corrupção.

Fontes