Grupo armado sequestra pelo menos 50 mulheres em Burkina Faso

Fonte: Wikinotícias

21 de janeiro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Cerca de 50 mulheres e meninas foram raptadas por grupos armados em Burkina Faso em 12 e 13 de janeiro, reporta o portal Relief da ONU. O caso aconteceu numa localidade a cerca 15 quilómetros da aldeia de Arbinda, na região do Sahel.

O alto comissário da ONU para os direitos humanos, Volker Türk, condenou o sequestro e disse que estava "alarmado que dezenas de mulheres em busca de comida para suas famílias tenham sido sequestradas em plena luz do dia, no que pode ser o primeiro ataque desse tipo deliberadamente direcionado a mulheres em Burkina Faso”. Ele também pediu "a libertação imediata e incondicional de todas as mulheres sequestradas e que as autoridades nacionais conduzam prontamente uma investigação eficaz, imparcial e independente para identificar os responsáveis ​​e responsabilizá-los".

António Guterres, secretário-geral da ONU, também condenou "veementemente" a ação, reafirmando "o compromisso das Nações Unidas de continuar trabalhando com Burkina Faso e parceiros internacionais para aumentar a proteção de civis, responder aos desafios humanitários e de desenvolvimento, promover e proteger os direitos humanos e apoiar os esforços para uma paz duradoura".

Fontes