Grande tempestade de areia cobre a capital da China

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A capital chinesa, Pequim, foi envolta em uma espessa poeira marrom na segunda-feira quando fortes ventos sopraram do deserto de Gobi e partes do noroeste da China, no que a agência meteorológica chamou de a maior tempestade de areia em uma década.

A Administração Meteorológica da China anunciou um alerta amarelo pela manhã, dizendo que as tempestades de areia haviam se espalhado da Mongólia Interior para as províncias de Gansu, Shanxi e Hebei, que circundam Pequim.

O especialista em conservação de Pequim, Zhou Jinfeng, disse à Associated Press que a tempestade de areia foi causada por fortes ventos da Mongólia e da Mongólia Interior que jogaram as partículas finas do deserto na capital durante a noite, transformando o ar em uma cor amarela nebulosa.

A mídia estatal informa que o índice oficial de qualidade do ar de Pequim atingiu um nível máximo de 500 na manhã de segunda-feira, considerado bem além do ponto em que o ar é perigoso para a saúde humana.

O centro de monitoramento ambiental da cidade disse que as partículas de areia flutuantes conhecidas como PM10 aumentaram além de 8.000 microgramas por metro cúbico em alguns distritos. A Organização Mundial da Saúde recomenda concentrações médias diárias de PM10 não superiores a 50 microgramas.

Pequim enfrenta tempestades de areia regulares em março e abril devido à sua proximidade com o enorme deserto, bem como ao desmatamento e à erosão do solo em todo o norte da China.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit