Governo russo recusa libertar manifestantes, líder da oposição já foi condenado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

Estados Unidos e União Europeia pediram a libertação de manifestantes pacíficos.

27 de março de 2017

O Governo russo rejeitou nesta segunda-feira, 27, os pedidos dos Estados Unidos e da União Europeia para libertar manifestantes da oposição presos no domingo, 27, durante protestos que o Kremlin considera ilegais.

A polícia prendeu centenas de manifestantes em diferentes cidades da Rússia no domingo, incluindo o líder de oposição Alexei Navalny, depois que milhares de pessoas foram às ruas para protestar contra a corrupção e cobrar a renúncia do primeiro-ministro Dmitry Medvedev.

Alexei Navalny foi condenado a 15 dias de prisão e o equivalente a 350 dólares americanos de multa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em entrevista a repórteres por teleconferência, chamou os protestos de "uma provocação", e disse que as autoridades estão preocupadas com o facto de activistas da oposição possam tentar encorajar pessoas a infringir as lei novamente no futuro.

O Governo diz que os protestos contaram com a presença de adolescentes pagos pelos organizadores.

Peskov afirmou que o Kremlin, no entanto, irá ouvir o que as pessoas que participaram dos protestos contra o Governo em algumas cidades russas disseram no domingo.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati