Governo hondurenho estende toque de recolher perto da fronteira com Nicarágua

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

26 de julho de 2009

O governo que ocupa o poder em Honduras estendeu o toque de recolher até as 18h (21h em Brasília) de ontem (25) ao longo da fronteira com a Nicarágua. A medida tem como objetivo evitar a aglomeração de manifestantes que apoiam o presidente deposto, Manuel Zelaya, que aguarda uma resposta das autoridades hondurenhas para tentar novamente regressar ao país.

Inicialmente, o toque de recolher estava previsto para acabar às 6h de hoje (9h em Brasília), mas foi prolongado depois que Zelaya cruzou a fronteira e permaneceu duas horas em território hondurenho na tarde de anteontem (24).

Após voltar para a Nicarágua, Zelaya continua próximo à fronteira com Honduras à espera de que uma resposta sobre o pedido de retorno. O presidente deposto, no entanto, afirmou desconhecer quanto tempo terá de aguardar um sinal das autoridades no poder.

Zelaya disse ainda que decidiu voltar à Nicarágua para evitar uma possível onda de violência e mortes provocada pela estada em Honduras. Enquanto o presidente deposto tentava retornar a Honduras, cerca de 4 mil manifestantes entraram em choque com militares que bloqueavam a saída da localidade hondurenha de El Paraíso, a 15 quilômetros da fronteira. O incidente deixou pelo menos dois feridos.

A atitude de Zelaya foi criticada pela secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. Ela chamou o presidente deposto de imprudente e disse que a melhor saída para o impasse é a negociação pacífica. Mediador da crise hondurenha, o presidente da Costa Rica, Oscar Arias, afirmou que o retorno de Zelaya a seu país não é o caminho para chegar à reconciliação.

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati