Governo de Maduro silencia sobre a suposta morte de Santrich

19 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governo do presidente Nicolás Maduro não se pronunciou sobre as versões que circularam a respeito da suposta morte em território venezuelano de um dos líderes dos dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), Jesús Santrich.

Na tarde desta terça-feira, Maduro participou de atividade pública transmitida pelo canal estatal, porém não fez alusão ao tema abordado no mesmo dia pelo ministro da Defesa da Colômbia, Diego Molano Aponte, em sua conta no Twitter.

Juan Guaidó, considerado presidente interino da Venezuela por dezenas de países, também não se pronunciou oficialmente, mas nos últimos dias tem insistido em condenar a presença em território venezuelano de grupos irregulares colombianos com o consentimento do governo de Maduro.

Olivia Lozano, presidente da Comissão de Política Externa do Parlamento de 2015, escreveu em sua conta no Twitter que, à luz da declaração emitida pelas FARC, certificando a morte de Santrich, considerou “prudente e responsável a confirmação do governo colombiano e definiu uma restrição posição”.

“O que, se estes eventos não deixam dúvidas, é o que denunciamos sistematicamente: que o usurpador Nicolás Maduro protege e acolhe terroristas na Venezuela, entregando nossa soberania e colocando a FANB a seus serviços e violando os direitos humanos”, acrescentou.

Fontes