Governistas rejeitam de uma só vez 68 requerimentos na CPI da Petrobras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Romero Jucá (direita) ajuda a abafar os 68 requerimentos na CPI da Petrobras.
O líder do governo no Senado, Romero Jucá conversa com o presidente do Conselho de Ética, Sibá Machado (PT-AC) durante reuniu que analisou representação do P-SOL contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em 15 de junho de 2007.
Créditos: Autor Marcello Casal Jr/Agência Brasil/ABr.

Agência Brasil

18 de agosto de 2009

Brasília, Distrito Federal, Brasil


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras rejeitou há pouco, a pedido do relator, Romero Jucá (PMDB-RR), 68 requerimentos apresentados pela oposição.

Aproveitando a ausência dos senadores da oposição, Jucá colocou em votação todos os requerimentos, inclusive dois que pediam a convocação da ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira. Entre os requerimentos rejeitados, também estavam os que pediam informaçoes sobre o patrocínio da Petrobras para a Fundação José Sarney. O único senador oposicionista presente era Antonio Carlos Magalhães Junior (DEM-BA).

Perguntado se a ação dos governistas na CPI da Petrobras era uma resposta à oposição que convocou a ex-secretária na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Jucá ironizou afirmando que “a posição é política”. O mesmo argumento já foi utilizado por Demóstenes Torres (DEM-GO), presidente da CCJ, após aprovação de requerimento de convocação de Lina Vieira.

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati