Governador de Nova Iorque estuda renúncia após escândalo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eliot Spitzer, ao centro

11 de março de 2008

O líder da minoria republicana na assembléia estadual de Nova Iorque ameaçou pedir o impeachment do governador do estado, o democrata Eliot Spitzer, envolvido em investigação sobre uma rede de prostituição, caso ele não renuncie em 48 horas. Spitzer foi denunciado ontem pelo jornal The New York Times por ter ligações com uma rede de prostituição. O democrata apressou-se em pedir desculpas em público por ter violado suas "obrigações familiares".

Segundo assessores do governador revelaram à rede americana CNN, diversas reuniões estão sendo feitas para definir a "transição do governo". Entre os aliados, Spitzer não encontrou muito apoio. Aliado de Hillary Clinton na corrida presidencial, a senadora pelo Estado de Nova Iorque limitou-se a dizer que seus "pensamentos estavam com o governador e sua família".

Para aprovar o pedido de impeachment, os republicanos precisarão do apoio da maioria democrata na assembléia.


Fontes