Google recusa informações de arquivo de busca ao governo americano

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de março de 2007

O Google recusa a exigência do governo dos Estados Unidos para entregar arquivos de buscas feitas no site com as palavras mais buscadas durante uma semana do mês de janeiro deste ano.

O site de buscas entregou a recusa em um tribunal, em resposta à exigência oficial do governo americano.

Um tribunal vai decidir a questão no dia 13 de março.

O pedido

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos fez o pedido ao Google, Microsoft, Yahoo e AOL.

Os motivos

O governo queria sobsídios para mostrar que a regulamentação voluntária não é suficiente para manter as crianças protegidas de conteúdos como pornografia na internet.

Google

Privacidade

A empresa afirma que o pedido violaria a privacidade de seus usuários e revelaria segredos comerciais a seus rivais.

No documento consta : "Os usuários acreditam que quando entram no site e digitam palavras para busca que vamos manter sua privacidade, a não ser que sejamos obrigados a revelar o conteúdo".

Resultados

O Google também afirma que o material exigido não iria trazer os resultados esperados pelo governo. O documento afirma que a direção da empresa não acredita que a lista de palavras mais buscadas ajude a compreender o comportamento dos usuários da internet.

Demora

Segundo o documento a empresa demoraria mais de uma semana para preparar a lista.

Outras opiniões

A União de Liberdades Civis americanas apóia a posição do Google e em um documento afirma que "este é o mais recente exemplo de que o governo acredita que pode exigir que entidades privadas entreguem todo o tipo de informações sobre os seus clientes, só porque o governo diz que precisa destas informações".

Fontes