Funcionário morre em incêndio de depósito de combustível em Duque de Caxias

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

24 de maio de 2013

Rio de Janeiro- Um homem morreu no incêndio da distribuidora Petrogold, em Duque de Caxias. A informação é do subsecretário de Estado de Defesa Civil do Rio de Janeiro, coronel Jerri Pires. “Tivemos um óbito, por queimadura, de um funcionário que foi removido para o Hospital de Saracuruna [na Baixada Fluminense], mas não resistiu às queimaduras. Ele teve 90% do corpo queimados”, disse em entrevista à Agência Brasil.

Segundo o subsecretário, quando começou o incêndio, durante a manhã de hoje (23), mais dez empregados trabalhavam na empresa e conseguiram escapar.

De acordo com o coronel Jerri Pires, ainda há fogo no local e 120 homens de nove quartéis do Corpo de Bombeiros tentam controlar as chamas, com resfriamento líquido com espuma. Ele informou que a área próxima ao local do incêndio foi evacuada. Enquanto os trabalhos dos bombeiros não terminarem, os moradores não estão autorizados a voltar para casa.

“A gente está trabalhando para voltarem o mais rápido possível e para as pessoas poderem passar a noite em casa, mas ainda existe um pouco de fogo no local. Tão logo o fogo seja extinto e as condições de segurança permitam, a população poderá voltar, mas o comandante do socorro no local é quem vai determinar”, explicou.

O coronel disse que não há mais risco de explosão. “A estrutura dos tanques foi bastante resfriada. Tem pouco fogo neste momento, mas não há mais este risco”, esclareceu.

O subsecretário contou que os bombeiros conseguiram resgatar uma moradora pouco antes da explosão de um tanque. “Um bombeiro ajudou uma senhora com dificuldade de andar, ela usava um andador, e os bombeiros a tiraram do local e a levaram para uma kombi. Cinco ou 10 minutos depois houve uma explosão em um tanque e a região ficou em chamas. O trabalho de evacuação dos bombeiros foi muito eficiente”, lembrou.

Segundo o coronel, o Corpo de Bombeiros está fazendo um levantamento sobre situação da licença da empresa. “O Corpo de Bombeiros fiscaliza a segurança contra incêndio em um estabelecimento, que para abrir tem que constituir uma firma, ir buscar autorização no município para funcionamento e tem que tirar licenças ambientais e também do Corpo de Bombeiros. Nosso inspetor de engenharia está apurando se esta empresa tinha toda a documentação junto ao Corpo de Bombeiros. Não tem confirmação até o momento se a empresa estava operando legalmente ou ilegalmente”, disse.

O coronel informou que a Defesa Civil do estado e do município abriu um ponto de apoio para atender a população que teve de deixar a moradia por causa do incêndio. As pessoas recebem orientação para procurar abrigo na casa de parentes.

O advogado da Petrogold, Fábio Kallil, disse que a empresa não teve licença ambiental cassada em 2012 e que toda a documentação está em ordem.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati