França e Suíça desperdiçam chances e não saem do zero

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Escalação inicial. Em azul: França. Branco: Suíça.

13 de junho de 2006

Na repetição do duelo que ocorreu duas vezes pelas Eliminatórias da UEFA, a França empatou em 0 a 0 com a representação suíça encerrando os trabalhos da primeira rodada do Grupo G da Copa do Mundo de 2006. Os dois países também estavam no mesmo grupo das Eliminatória, onde a França de classificou diretamente (em 1º) e a Suíça ficou em 2º, disputando a repescagem com a Turquia onde ganhou de 2 a 0 em Genebra e perdeu de 4 a 2 em Instambul, se classificando pelo fator "gols fora de casa". A partida ocorreu em Stuttgart, às 18:00 no horário local (UTC-2).

O jogo

A França, considerada uma seleção não-favorita, mas com boas chances de disputar o título, começou o jogo melhor e testando seu adversário. A Suíça que não disputava uma Copa há décadas demorou um pouco para se acostumar com a atmosfera da partida. Os franceses não começaram pressionando com velocidade, o que era de se esperar, já que a média de idade francesa ultrapassa os 30 anos e o calor em Estugarda também não perdoava. Aos poucos a Suíça foi se acostumando e aproveitando as brechas que a indisposição física causava nos franceses foi pouco a pouco ameaçando a meta do goleiro Barthez. Zidane (que disse que se aposenta depois do mundial) estava fazendo seu trabalho e começou a organizar os ataques da França. a toda hora deslocava bolas para Henry ou Wiltord, mas estes atacantes (como todo o time) pecavam na finalização, desperdiçando bolas para fora ou em chutes mal-feitos. A Suíça percebeu que podia atacar nos espaços da "velha" defesa francesa e chegou várias vezes através de cruzamentos de Magnin. Em uma cobrança de falta, o atacante Frei desvia a bola de leve e carimba a trave francesa, depois sendo travado pela zaga quando iria abrir o placar. A Suíça estava mais compenetrada na partida, e ciente de que estava conseguindo um bom resultado no seu jogo mais difícil, começou a rodar a bola chegando com perigo pelas laterais.

O segundo tempo não foi muito diferente. Raymond Domenec retirou franceses cansados (não incluiu Lizarazu) mas as mudanças não surtiram efeito. A França continuou desperdiçando chances por erros bobos e isto deu espaço para a Suíça que voltou disposta a marcar um gol. O tempo foi passando e as duas equipes perceberam que um empate era proveitoso para as duas, então começaram a tocar a bola esperando o final da partida. Há de se considerar que o calor não havia dado trégua, apesar do teto do estádio estar fechado.

O resultado deixou as duas equipes empatadas em segundo lugar no grupo, atrás da Coréia do Sul, que venceu Togo de virada por 2 a 1. Considerando que ganhem pontos contra os outros dois oponentes, os dois europeus praticamente garantiram a classificação neste empate, faltando decidir a ordem de pontuação.

Ver também


Desporto
Este artigo descreve um evento desportivo acompanhado ao vivo pelo colaborador. Eventos desportivos acompanhados pelos colaboradores não precisam de fontes especificadas.