Flamengo e Santos se enfrentam em clima de decisão no Maracanã

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pictograma representando o futebol
Outras notícias sobre futebol


Agência Brasil

13 de setembro de 2019

O Flamengo deve entrar em campo com força máxima para o jogo contra o Santos, neste sábado (14), às 17h, no Maracanã. Com os retornos de Bruno Henrique, Arrascaeta e Berrío, que estavam defendendo suas seleções nacionais, o técnico Jorge Jesus terá à disposição todos os jogadores do elenco. A tendência é que o Rubro-Negro inicie a partida escalado com Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Éverton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa.

Com 41 gols marcados no Campeonato Brasileiro, o Flamengo tem o melhor ataque da competição. O segundo melhor aproveitamento no setor ofensivo é o do Santos, que já balançou as redes dos adversários 30 vezes. São 11 gols a menos que o Flamengo, mas Éverton Ribeiro acredita que haverá equilíbrio na disputa.

“Eu vejo muitos times com ataques poderosos, que fazem diferença nos jogos, mas a nossa equipe é equilibrada. Só temos bons números na frente porque nossa defesa vem sabendo construir a jogada, desde o Diego Alves até chegar ao gol. Temos ainda muito a melhorar, mas somos muito equilibrados e sabemos que há outras equipes que sabem atacar e fazem grandes jogos”.

Do lado do Santos, o atacante Marinho sabe que o embate vai ser complicado. Inclusive, jogou o favoritismo para o Flamengo no confronto deste sábado. A partida vale o título simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Se vencer, o Santos assume a ponta da classificação, e Marinho está preparado para a pressão no Maracanã.

“Provavelmente vai ser o jogo mais difícil do primeiro turno, pelo investimento e pela torcida eles são os favoritos. Todo time que joga em casa é favorito e também pelo que vocês da imprensa falam diariamente. Minha expectativa vai ser sempre a melhor para a equipe. Vamos fazer o nosso melhor lá e o que vale é poder surpreender, conseguir a vitória e todo mundo sair feliz”.

Por mais que seja simbólico, o “título” do primeiro turno do Campeonato Brasileiro sinaliza o que pode ocorrer no fim da competição. Desde 2003, quando passou a ser disputado em pontos corridos, apenas em quatro vezes o campeão do primeiro turno perdeu o título do Brasileirão (2008, 2009, 2012 e 2018). A tendência é o líder da primeira fase abrir vantagem e levantar o caneco na última rodada.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati