Festival de Cinema aumenta atividades e recebe público maior em 2014

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de setembro de 2014

Brasil

No último dia do 47º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o coordenador-geral Miguel Ribeiro comemorou os números do evento. Segundo o balanço feito, com o aumento das atividades realizadas durante esta edição, a participação do público também cresceu. Este ano, foram registradas cerca de 36,7 mil pessoas participantes em todas as ações do evento. Segundo a organização, no ano anterior foram computadas cerca de 22 mil pessoas.

Ao longo de uma semana, o público em Brasília pôde conferir seis longas-metragens e 12 curtas que participaram das duas mostras competitivas oficiais do festival. Os vencedores serão anunciados na noite de hoje (23) durante o encerramento do evento. No ano passado, a competição contou com mais filmes: 30 obras divididas entre as categorias longa e curta de ficção, curta de animação e longa e curta documentário.

Miguel Ribeiro explica que a variação no número de filmes exibidos tem relação com o retorno ao antigo formato de seleção de obras inscritas - uma demanda debatida com setor cinematográfico e a organização deste ano. “A gente retomou a seleção de filmes independente do gênero. O festival é o ambiente onde esse filmes e a diversidade se coloca e nesse momento acho que a gente vai confirmar um acerto. A seleção já demonstra uma diversidade muito grande”.

As mostras competitivas não foram as únicas e outras cinco ocorreram paralelamente. A organização do evento também realizou o tradicional Festivalzinho, com filmes para as crianças, oficinas, seminários e debates com as equipes de produção das obras. A novidade da edição de 2014 é que as atividades foram espalhadas por Brasília. Além do Cine Brasília, o festival também exibiu filmes em universidades, no Museu Nacional e em quatro cidades do Distrito Federal - Taguatinga, Gama, Sobradinho e Ceilândia. O coordenador estima que pelas salas de projeção dessas quatro cidades passaram quase 17,6 mil pessoas. “É um ganho para o festival e para a cidade. O festival passou a ser da cidade”, disse o coordenador.

Durante o balanço, Miguel Ribeiro destacou a parceria feita entre o evento e as escolas que exibiram as mostras competitivas nas cidades do Distrito Federal. As salas montadas para a projeção das mostras funcionarão agora como cineclubes. “Realizamos uma das melhores edições. Anunciamos uma política de cineclubes no contexto do festival. Não estamos discutindo isso de qualquer jeito. Estamos juntos com a sociedade civil, com as entidades mais representativas. Comemoramos muito”, disse ressaltando que além do público, o festival ganhou também em qualidade.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati