Falta de gasolina na Venezuela persiste e piora

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

28 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Uma pesquisa do Observatório Popular da Gasolina da Venezuela mostrou que dos 1.368 postos que segundo o disputado governo de Nicolás Maduro venderiam gasolina a preços subsidiados, 1.231 não funcionaram entre 14 e 18 de setembro.

O Observatório também informou que em vários estados do país, incluindo Táchira e Falcón, somente veículos oficiais podem receber combustível e que em toda a Venezuela existem filas de carros que podem permanecer mais de quatro dias nas proximidades dos postos de combustível à espera. para encher os tanques.

Durante a apresentação do relatório de monitoramento, o parlamentar Antonio de Aranguren destacou que com a escassez surgiu um mercado negro onde o preço do litro do combustível oscila entre 2 e 5 dólares, dependendo da região do país, o que estaria levando a Os venezuelanos pagam muito mais do que em países como os Estados Unidos.

“Se compararmos esses preços com os da Flórida, na Flórida a gasolina pode ser precificada por galão entre 1,86 e 2,20 (dólares), por uma média de 2 (dólares), se a gasolina for três (dólares) nós estaríamos pagando 5 vezes na Venezuela, com uma renda de 1,05 dólares por salário mínimo, estaríamos pagando 5 vezes o que custa um galão de gasolina nos Estados Unidos”, disse Aranguren.

Fontes