FMI aprova reajuste de preços de combustível em Moçambique

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

27 de março de 2017

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera o reajuste de preços do combustível, anunciado pelo Governo moçambicano, na semana passada, como sendo "um passo importante" no processo da reforma no sector dos combustíveis.

O FMI explica em comunicado que que a subida dos preços dos combustíveis "visa eliminar um subsídio caro e muito ineficiente”.

No entender do FMI, os preços dos combustíveis em Moçambique têm estado geralmente abaixo do preço real do mercado e dos praticados nos países vizinhos.

O FMI recorda que isso resulta da introdução de um subsídio para compensar as gasolineiras pelo diferencial entre os preços regulados de venda ao público e os preços de importação destes produtos.

O FMI lembra igualmente que, além de muito caro, o subsídio ao combustível não protege com eficiência os mais pobres.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati