Ex-prisioneiro Leopoldo López deixa a Venezuela

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de outubro de 2020

O ex-preso político Leopoldo López deixou a embaixada da Espanha em Caracas neste sábado, conforme confirmado por seu partido, o Voluntad Popular (VP), em uma publicação no Twitter.

“Hoje, 24 de outubro, nosso líder fundador, Leopoldo López, deixa a Embaixada da Espanha na Venezuela para promover novas ações na luta pela liberdade da Venezuela”, informa a nota.

O VP também disse que apoia “a atuação do presidente Juan Guaidó, que hoje permite ao Coordenador Nacional do Centro de Governo e líder fundador da nossa organização, Leopoldo López, estar em território internacional”.

“Maduro, você não controla nada. Zombando de seu aparato repressivo, conseguimos colocar nosso comissário do Centro de Governo, Leopoldo López, em território internacional”, disse Guaidó em um tweet e concluiu que continuará trabalhando pela Venezuela.

O ex-prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, hoje asilo na Espanha, encorajou López em uma mensagem no Twitter a continuar na causa que ambos compartilham.

A entrada de López na sede diplomática ibérica ocorreu depois que militares insatisfeitos o retiraram de sua prisão domiciliar, uma mudança de medida de casa para prisão após quase dois anos de liberdade.

O oponente recebeu uma pena de prisão de 13 anos em 2015 sob o alegado crime de “incitamento público à violência”, depois de liderar as manifestações de 2014 contra o contestado presidente Nicolás Maduro que resultaram em pelo menos 43 mortes e várias centenas de feridos.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com