Exército ucraniano denuncia violações da trégua por forças pró-russas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de dezembro de 2014

Ucrânia

O Comando Militar ucraniano denunciou hoje (10) que as milícias separatistas pró-russas violaram em 17 ocasiões a trégua declarada ontem (9) nas regiões orientais do país, palco do conflito que já causou a morte de mais de 4,3 mil pessoas. "O Estado-Maior da Operação Antiterrorista registrou 17 casos de violações do regime de 'silêncio de armas' por parte dos grupos armados ilegais", informou um membro do comando no Facebook.

Segundo o texto, a situação na área da Operação Antiterrorista, como o governo de Kiev chama a campanha militar contra os separatistas pró-russos, "não sofreu nenhuma mudança" durante o dia de ontem. As forças ucranianas garantiram que, em cumprimento à trégua, não usaram artilharia em resposta às ações das milícias separatistas. De acordo com os militares, sete civis ficaram feridos nos ataques. A trégua declarada na terça-feira é a segunda na região desde que começou o conflito separatista em abril deste ano – a primeira foi acertada em 5 de setembro na capital da Bielorrússia, Minsk, mas não conseguiu pôr fim às hostilidades.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati