Europa responsabiliza a Ucrânia pela crise do gás

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de janeiro de 2009

Moscou, Rússia

Após uma semana sem envio de gás russo nos países da União Européia, o português José Manuel Durão Barroso, presidente da Comissão Européia ameaçou na última quarta-feira dia 14, com ações judiciais contra o governo ucraniano, que foi atribuída a situação real como consequência do desacordo de preços entre Rússia e Ucrânia.

O anuncio foi feito depois que o Grupo Empresarial Russo Gazprom acusara a Ucrânia de impedir o seu normal abastecimento pelo menos uns dos 18 países em plena temporada de inverno. O presidente do grupo coitado informou o roubo do lado ucraniano de al menos 140 milhões de metros cúbicos destinados um dos países balcânicos.

Por sua parte, Ucrânia afirma que apresenta dificuldades técnicas uma vez que ainda não se registra uma pressão suficiente para o Ministro do Hidrocarbonetos e que estão dispostos um anular-lo em forma imediata enquanto este chegue nas condições requeridas lado do russo, de acordo com as declarações da primeira-ministra Yuliya Tymoshenko.

Fontes

  1. Em espanhol . Bruselas amenaza a Rusia y Ucrania con acciones judiciales por la crisis del gasAgence France-Press, 14 de janeiro de 2009
  2. Em espanhol . Rusia y clientes europeos demandarán a Ucrania por gasPrensa Latina, 14 de janeiro de 2009
  3. Em espanhol . Europa sin alivio ante la crisis de gas rusoReuters, 14 de janeiro de 2009