Estudo sugere uma nova origem para a água na Terra

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Água.

31 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Os primeiros dias da Terra podem ter sido bem diferentes do que se imaginava anteriormente: novos estudos apontam que o nosso planeta pode ter surgido bem úmido. Até hoje, a teoria mais aceita era a de que os blocos que construíram nosso lar eram secos, por terem se originado muito perto do Sol. A água só teria chegado por aqui após o impacto de cometas e asteroides repletos de gelo.

Uma equipe de cientistas franceses avançou mais um passo na solução deste quebra-cabeça nesta quinta-feira (27), ao reportar na revista científica Science ter identificado quais rochas espaciais podem ter sido responsáveis por sua origem e sugere que nosso planeta teve água desde a sua formação.

Porém, cientistas do Centro de Pesquisas Petrográficas e Geoquímicas da Universidade de Lorraine, em Nancy, na França, acreditam que a água apareceu no planeta com materiais presentes no próprio Sistema Solar e não através de cometas e asteroides vindo de lugares muito mais distantes. A pesquisa analisou 13 meteoritos condritos de enstatitas, que são semelhantes às rochas espaciais que formaram a Terra há cerca de 4,5 bilhões de anos.

A água cobre 70% da superfície da Terra, mas como este elemento crucial para a vida como a conhecemos surgiu no nosso planeta é tema de um longo debate científico.

Mas sua semelhança isotópica com a Terra, segundo os cientistas, é o que os torna particularmente atraentes. Isso porque os condritos de enstatita têm isótopos de oxigênio, titânio, cálcio, hidrogênio e nitrogênio semelhantes aos do nosso planeta — e, no estudo de materiais extraterrestres, as abundâncias de isótopos de um elemento são usadas para diferenciar e identificar onde os elementos se originaram.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit