Estudo mostra que aparelhos tecnológicos atrapalham na escola

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A distração causada pelos aparelhos dificulta aprendizado


Notebooks, tablets e celulares estão cada vez mais presentes na sala de aula, mas se isso é bom ou não ainda gera dúvidas: podem ser bons para os professores apresentarem modos novos de aprender, mas ruim se os alunos se distraem em redes sociais. Muitos professores têm banido esses aparelhos em suas classes. E eles só têm boas razões para isso.

Uma pesquisa realizada por um Centro de Pesquisa em Ensino e Aprendizagem analisou o uso de notebooks e celulares em uma sala de aula em que os alunos usaram para fazer anotações em apresentações, gravação de áudio e envio de perguntas e respostas; em outras oito salas de aula, os grupos os usaram sem motivos específicos de ensino.

No grupo que usou as ferramentas, muitos alunos afirmaram que o uso ajuda na aula, e outros acreditaram que ajudou a aprender mais. Nos outros grupos, menos alunos disseram o mesmo sobre o uso do computador e celular, pois passaram mais tempo em atividades não relacionadas ao aprendizado, como email e redes sociais. Já o uso de celular pelos colegas foi apontado como a maior distração para metade dos alunos.

De acordo com um estudo publicado, anotações escritas à mão auxiliam no aprendizado na memória, já que é preciso entender o professor, a informação e então anotá-la. Quando os estudantes anotam as aulas em texto virtual, esse processo não acontece. Portanto, o desempenho dos alunos em longo prazo é afetado pelo uso da tecnologia nas aulas e o uso constante piora o desempenho em provas e exames.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati