Estrela de grande massa na verdade é sistema binário

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de dezembro de 2006

O pequeno enxame de estrelas Pismis 24 fica no interior do núcleo da nebulosa de emissão NGC 6357. Situada na constelação do escorpião,a uma distância da Terra de 8.000 anos-luz.

Era constatado que o enxame possuia estrelas de grande massa e que estas estrelas são fortes emissoras de raios ultravioletas.O objeto deste enxame que tem por nome Pismis 24-1,foi considerado uma estrela de massa altamente elevada provavelmente com 200 a 300 massas solares.

Contudo,este valor estrapolava os limites teóricos para as estrelas que é de 150 massas solares. Imagens de alta resolusão conseguidas com o telescópio espacial Hubble(NASA/ESA), mostram que pismis 24-1 era na realidade um sistema binário de duas estrelas com massa na casa de 100 massas solares cada. Observações posteriores,principalmente espectroscopias em telescópios na Terra vieram afinal confirmar o sistema.A grande dificuldade encontrada pelos cientistas fora separar as duas estrelas,pois este sistema se revelou muito compacto.

Agora sabe-se que Pismis 24-1 é na realidade um sistema triplo.Embora estas componentes esbarrem no limite teórico ainda esta dentro do estimado.

Fontes