Estados Unidos e Reino Unido instaram seus cidadãos a deixarem o Afeganistão

7 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Agência VOA

Os Estados Unidos e o Reino Unido instaram os seus cidadãos a deixaram o Afeganistão imediatamente e de preferência em voos comerciais, no dia em que os talibãs capturaram a segunda capital provincial do país.

“Dadas às condições de segurança e pessoal reduzido, a capacidade da embaixada de ajudar os cidadãos dos EUA no Afeganistão é extremamente limitada, mesmo dentro de Cabul”, diz a representação diplomática americana em Cabul num comunicado divulgado neste sábado (70.

Por seu lado, um porta-voz da embaixada britânica afirmou que “temos sido consistentemente claros que a situação de segurança é incerta”.

Em abril, os Estados Unidos determinaram que os funcionários da embaixada poderiam trabalhar em qualquer lugar fora do país.

A violência no Afeganistão tem aumentado constantemente desde o anúncio da retirada das forças dos Estados Unidos e da NATO em maio.

Segundo capital capturada

Hoje a cidade de Sheberghan, no noroeste do país, foi a segunda capital de província a cair nas mãos dos insurgentes em menos de 24 horas, depois de ontem terem tomado a cidade de Zaranj, no sudoeste.

"Isto é o princípio, e veremos como outras províncias cairão nas nossas mãos muito em breve", declarou um comandante talibã, citado pela AFP.

Nos últimos meses, os talibãs conquistaram o dobro do território que controlavam há pouco mais de seis meses.

Também multiplicam os assassinatos de jornalistas, ativistas de direitos humanos e funcionários do Governo.

Na sexta-feira (6), Dawa Khan Menapal, diretor do Centro de Informação e Imprensa do Governo (GMIC), foi assassinado durante as orações em Cabul.

Fonte