Estados Unidos defendem revisão das regras e procedimentos eleitorais em Moçambique

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

7 de janeiro de 2019

Embaixada americana em Maputo defende aumento da transparência

O Governo dos Estados Unidos pediu uma revisão completa das regras e procedimentos no apuramento de votos em eleições em Moçambique, visando o aumento da transparência nestes processos.

“A Embaixada dos Estados Unidos da América reitera o seu apelo a todas as partes interessadas para que apliquem as lições aprendidas, incluindo aquelas citadas pelas autoridades eleitorais relevantes, para dar resposta aos problemas que foram observados em vários municípios”, defende a representação diplomática de Washington em Maputo em nota enviada à VOA nesta segunda-feira, 7.

As autoridades americanas consideram que “uma revisão completa das regras e procedimentos eleitorais em torno do apuramento de votos, resolução de disputas e elegibilidade de candidatos deve levar ao desenvolvimento e implementação de reformas que aumentem a transparência e legitimidade destes processos chave”.

Por isso, a representação de Washington reforça a necessidade de medidas para “garantir que todos os participantes no processo democrático de Moçambique, incluindo eleitores, funcionários eleitorais e de segurança e representantes de partidos, tenham tempo e oportunidade suficientes para compreender os seus direitos e responsabilidades associados, será essencial para assegurar que os resultados das eleições gerais de outubro de 2019 refletem a vontade do povo e contribuem para a paz sustentável que todos os moçambicanos desejam”.

Os moçambicanos elegem em outubro o Presidente e os deputados para a Assembleia da República, depois de, em 2018, terem ido às urnas para eleições municipais que foram alvo de muitas críticas por parte dos partidos da oposição e de alguns grupos de observadores nacionais.

A eleição no município de Marromeu, na província de Nampula, foi repetida devido a irregularidades registradas no dia da votação.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati