Equador: presidente eleito Guillermo Lasso assume o cargo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Posse de Guillermo Lasso, na Assembleia Nacional do Equador

Agência VOA

Quito • 25 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O presidente eleito do Equador, Guillermo Lasso, tomou posse na última segunda-feira (24), em Quito, capital do Equador. No fim de semana, se reuniu com diversos chefes de Estado e de governo que vieram ao país para sua posse.

Lasso, de centro-direita, se reuniu com o rei da Espanha, Felipe VI, e os presidentes do Chile, Sebastián Piñera, e do Uruguai, Luis Lacalle Pou, além de outros ex-presidentes convidados, Andrés Pastrana, da Colômbia, e o espanhol José María Aznar.

Os Estados Unidos enviaram sua embaixadora na ONU, Linda Thomas-Greenfield, como representante do presidente Joe Biden na posse de Lasso. A embaixadora chegou à capital equatoriana no domingo.

A Rainha Elizabeth II enviou uma mensagem privada que foi entregue pelo Embaixador Chris Campbell. "É uma mensagem privada para o presidente eleito, é claro que existem algumas questões que são importantes para o presidente eleito também para nós", disse Campbell.

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou da cerimônia de posse. Essa foi sua primeira viagem internacional desde março de 2020. Ao todo, mais de 30 países estiveram presentes com suas delegações diplomáticas ou seus presidentes.

Os desafios do presidente eleito dizem respeito às áreas de saúde, segurança pública e economia. Neste último, ele destacou que o país não tem dinheiro para fazer obras públicas, mas tem solução. “Muito simples, com uma aliança público-privada, com concessões, com acordos com o setor privado”, prometeu Lasso.

Lasso também terá a missão de enfrentar a crise econômica que vem desde 2019, com alto índice de desemprego e aumento da pobreza em 32%, e que piorou com o avanço da pandemia da Covid-19 no país. Ele pretende vacinar 9 dos 17 milhões de equatorianos nos primeiros 100 dias de mandato.

Notícias relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit