Empréstimos garantirão investimentos da Petrobras pelos próximos anos, afirma Gabrielli

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

30 de julho de 2009

Brasil


Os recursos garantidos pela Petrobras - incluídos os R$ 25 bilhões relativos ao financiamento com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - darão “certa tranquilidade” para que a companhia desenvolva o plano de negócios previsto para os próximos cinco anos. A expectativa é que os investimentos totais cheguem a US$ 174,4 bilhões – desde que o petróleo fique na casa dos US$ 65 o barril.

As informações foram dadas pelo presidente da estatal brasileira, José Sergio Gabrielli, em discurso durante a assinatura que ratificou o empréstimo do BNDES à Petrobras hoje (30) na sede da empresa, e que contou com as presenças do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dos ministros Edison Lobão, de Minas e Energia, Guido Mantega, da Fazenda e Dilma Rousseff, da Casa Civil.

“Esses R$ 25 bilhões que o BNDES está emprestando são a expressão clara da orientação da política econômica do governo. Com o preço acima de US$ 65 do barril de petróleo no mercado externo, ficaremos com relativa tranquilidade pelos próximos cinco anos", ressaltou.

Após a assinatura do contrato de empréstimo com o BNDES, o diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, afirmou que o Eximbank (Banco de Crédito a Exportação e Importação dos Estados Unidos) admitiu a possibilidade de elevar o limite de crédito concedido à estatal para compra de equipamentos e serviços nos Estados Unidos. Mesmo evasivo, Barbassa admitiu que o atual teto de US$ 2,2 bilhões pode vir a ser dobrado.

Fontes