Emerson Leão deixa o time do São Paulo e vai para o Japão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de abril de 2005

São Paulo, Brasil — Mais um treinador saiu do futebol brasileiro para tentar a sorte no exterior. Desta vez quem vai sair do país é Émerson Leão, técnico do São Paulo Futebol Clube, que conquistou, com duas rodadas de antecipação, o Campeonato Paulista deste ano. Assim como vem acontecendo com os jogadores de futebol brasileiros, os técnicos estão recebendo propostas para atuarem no estrangeiro. Mas o caso de Leão é peculiar. Ele, que dirigiu a seleção Brasileira de Futebol e que sagrou-se campeão em 2000 pelo Santos Futebol Clube, recebeu a proposta para dirigir o Kobe, clube japonês que vem apresentando uma difícil fase na primeira divisão do futebol de seu país com 7 derrotas em 8 jogos, por meio de seu dirigente, Miura Istoshi, ex-comandado do técnico em sua passagem anterior pelas terras nipônicas e para o qual possui uma dívida de gratidão.

E para ajudar um velho amigo ele jogou para o alto uma possibilidade de consagração pelo clube que até então dirigia. O São Paulo está em excelente fase e é um dos fortes candidatos ao título da Taça Libertadores e do Campeonato Nacional, que se inicia neste final de semana. Para o tricolor paulista foi um duro golpe. Apesar da saída, não haverá nenhum litígio impedindo que isto aconteça. Isto porque o contrato não prevê multa recisória, o que significa que Emerson não deverá um tostão ao clube, após sua saída.

Especula-se que não apenas o vínculo de amizade com o dirigente que o convenceu a deixar o clube paulista. Está sendo divulgado que o treinador receberá R$ 1 milhão (equivalente a € 294.158,56 na cotação de 18/04/2004) mensais para dirigir o clube japonês. O técnico se defende afirmando que a amizade é mais importante do que o valor do salário, mas que não iria de graça.

Agora o São Paulo procura um novo treinador, mas segundo o Presidente do clube, Marcelo Portugal Gouvêa, não há boas opções disponíveis no país. Isto porque os melhores treinadores brasileiros estão atuando no Exterior, tais como Luis Felipe Scolari e Wanderley Luxemburgo que dirigem respectivamente a Seleção Portuguesa e o time do Real Madrid.

Fontes