Embaixador do Iraque fala sobre a guerra

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

19 de março de 2003

Brasília — O embaixador do Iraque no Brasil, Jarallah Aloibaidy, disse hoje que a reação mundial contra a guerra se deve à certeza de que ela será uma catástrofe que atingirá crianças e adultos indiscriminadamente, além das economias de todos os países. "Estamos preocupados com os inocentes de nosso país, que vão morrer por nada", afirmou. Aloibaidy rebate a argumentação americana de que vai libertar o Iraque e desarmar o país.

Segundo afirmou, relatórios dos inspetores da Organização das Nações Unidas mostraram que não foram encontradas armas de destruição de massa. "Como eles podem prever que o Iraque tem armas de destruição de massa?", questiona, afirmando que os Estados Unidos estão mentindo para a população mundial e para as tropas americanas. Os americanos estão atacando o Iraque para controlar o petróleo e dominar a região, além de políticas e taxas, impondo os preços, disse Alibaidy. "Dominando o petróleo, eles dirão aos outros o que fazer", acredita. Na opinião do embaixador, o Iraque está preparado para confrontar os agressores, pois a invasão americana e inglesa vem sendo esperada há muitos meses "porque a América não dá muita atenção às leis internacionais e às Nações Unidas".

A embaixada iraquiana em Brasília não possui policiamento ostensivo. Aloibaidy declarou que se sente seguro no Brasil. Todos os dias ele recebe manifestações de apoio e contra a guerra de brasileiros que enviam mensagens de solidariedade, de parlamentares e professores universitários. Esses recados são repassados para a população no Iraque. "Porque é importante ela saber que o povo brasileiro está querendo paz e são contra a guerra", ressaltou.

Parte da família de Jarallah Aloibaidy está no Iraque, assim como as famílisa de vários funcionários da embaixada. Todos estão preocupados com o bombardeio que pode atingir civis. O embaixador disse que vem mantendo contado com sua família no Iraque. "Eles dizem que estão vivendo normalmente, mas a preocupação é grande. Não se sabe o que vai acontecer nos próximos dias. Nossos corpos estão aqui, mas nossos corações e mentes estão no Iraque", frisou.

O Iraque está situado no Oriente Médio e é limitado ao norte pela Turquia, ao leste pelo Irã, ao sul pela Arábia Saudita e Kwait, e a oeste pela Síria e Jordânia. Possui 24 milhões de habitantes em uma área de 438 317 quilômetros quadrados. A língua oficial é o árabe. O país se divide em 18 províncias. Entre as cidades mais importantes do Iraque destaca-se a capital do Iraque, que é Bagdá, e que foi construída na época do Khalifa Abu Jaffer Elmansur no ano 762.

Outra cidade importante é Bashar, que fica ao sul do Iraque e possui o único porto do país para importação e exportação. Uma das cidades mais famosas do país é Babilon, antiga capital da Babilônia. Ela está situada a 95 quilômetros de Bagdá e sua civilização é de 4000 anos. A Constituição do Iraque define o país como República democrática, popular e soberana, cujo objetivo básico é realizar o Estado unificado e o regime socialista. A Constituição reconhece a existência de duas etnias no país: a árabe e a curda. O Islã é a religião oficial. O Iraque tornou- se independente em 17 de julho de 1968.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati