Em jogo histórico, Angola perde para Portugal

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Escalação inicial. Portugal: vermelho; Angola: branco.

11 de junho de 2006

Colônia, Alemanha — Na segunda partida da primeira rodada do Grupo B da Copa do Mundo de 2006, a seleção portuguesa venceu com ressalvas a estreante Angola por 1 a 0. Trata-se de um dos jogos mais esperados do mundial, pois reúne metrópole (Portugal) contra colônia (Angola), sendo que Angola é independente à somente 31 anos, desde 1975. A partida, ironicamente, ocorreu em Colônia, às 16:00 horas no Brasil (-3UTC).

O jogo

Como já citado antes, a partida era bastante esperada, principalmente pelos africanos, que visavam derrotar o país que foi por tanto o colonizador (além de ser a primeira partida de Angola em Copas). O jogo começou com Portugal pressionando, o que era de se esperar, pois Angola é a seleção mais fraca do grupo e uma das mais fracas de todo o torneio. A pressão surtiu efeito, e aos 4 minutos após assistência de Luís Figo - que aplicou um "elástico" no zagueiro angolano - Pauleta aproveita o gol vazio e marca. Após o gol Portugal relaxa (Cristiano Ronaldo até inicia as suas firulas) e achando que vai golear, permite que Angola jogue. A defesa sólida de Angola não permite cruzamentos e vai segurando os lusitanos por toda a primeira etapa, e a partir da metade o meio de campo e o ataque começam a ter posse de bola, obrigando Ricardo a fazer boas defesas de chutes de fora da área.

O segundo tempo começa com mudanças táticas em Portugal, com Felipão retirando atacantes e incluindo volantes, deixando os europeus menos ágeis mas com mais posse de bola, trabalhando as jogadas. O atacante angolano Mantorras (estreça do time) entra e deixa Angola mais ágil. O jogo fica equilibrado, com Angola desperdiçando chances por ser menos técnica e Portugal armando jogadas e parando na boa atuação da defesa africana. O jogo termina em 1 a 0.

Portugal garante os 3 pontos mas decepciona sua torcida, que esperava pelo menos um resultado mais flexível. O placar baixo permite que Angola tente repetir a partida contra o México - líder do grupo no saldo de gols -, que venceu o Irã por 3 a 1.