Em assembleia da OEA, Amorim defende criação de grupo para acabar com suspensão a Cuba

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

2 de junho de 2009

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, sugeriu hoje (2) a criação de um grupo de trabalho, dentro da 39ª Assembleia-Geral Organização dos Estados Americanos (OEA), para tratar da suspensão da resolução de 1962 que impede Cuba de participar da instituição.

“Não sei se podemos ter uma solução, mas certamente temos que tentar”, afirmou. O governo cubano foi excluído da OEA em 1962.

O ministro Celso Amorim participa da assembléia da organização que começou hoje (2), em São Pedro Sula, Honduras, e segue até amanhã (3). O tema principal do encontro é Para uma Cultura da Não Violência.

Nos dois dias também serão discutidas questões sobre mudança do clima, promoção da democracia e combate aos ilícitos transnacionais. Participam da assembleia 34 países-membros.

Fonte