Eleições 2020: líderes mundiais felicitam Joe Biden após vitória

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá

7 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Diversos líderes mundiais usaram o Twitter hoje à tarde para felicitar o novo presidente dos Estados Unidos (EU), Joe Biden, e sua vice, Kamala Harris, entre eles:

  • Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, que foi um dos primeiros líderes mundiais a felicitar Biden, escreveu que "nossos dois países são amigos, parceiros e aliados", enfatizando que quer trabalhar em conjunto;
  • Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, lembrou que o país das Américas é o principal aliado dos britânicos e que espera que as dois governos possam trabalhar juntos em questões como a mudança climática;
  • Emmanuel Macron, presidente da França, escreveu que as duas nações terão muitos desafios pela frente e que irão trabalhar juntas;
  • Antônio Costa, primeiro-ministro de Portugal, postou: "parabéns ao Presidente eleito Joe Biden. Espero que em breve possamos trabalhar no reforço das relações transatlânticas e na gestão de assuntos globais, como as alterações climáticas, a defesa da democracia e a segurança internacional;
  • Ursula von der Leyen, presidente da Comissão da União Europeia (UE), escreveu que os EU e a UE eram aliados e que esperava trabalhar com Biden.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro, aliado de Trump e que dizia dias atrás que esperaria o fim da judicialização das eleições nos EU, após Trump dizer que levaria a alegada fraude na contagem à Corte Suprema, ainda não se manifestou, ao contrário do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, que twittou: "a vitória de Joe Biden restaura os valores da democracia verdadeiramente liberal, que preza pelos direitos humanos, individuais e das minorias. Parabenizo o presidente eleito e, em nome da Câmara dos Deputados, reforço os laços de amizade e cooperação entre as duas nações".

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com