Dilma Rousseff encerra o ano de 2011 mais avaliada no primeiro ano do que os antecessores Lula e FHC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Foto Oficial da Dilma Rousseff em 2011.

16 de dezembro de 2011

Brasil — O percentual de entrevistados que avaliam o Governo Dilma Rousseff como ótimo ou bom aumentou de 51%, em setembro, para 56%, em dezembro (mesmo índice registrado em março). Para 32%, a gestão atual é regular, ante 34%, e 9% a consideram ruim ou péssima, ante 11%. Os dados fazem parte da pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, divulgada hoje (15).

O levantamento indica que as denúncias de corrupção envolvendo ministros do governo não prejudicaram a avaliação da população. De acordo com a pesquisa, 28% dos entrevistados se lembram de alguma notícia sobre corrupção na atual gestão.

As expectativas positivas (ótima ou boa) em relação ao resto do mandato também melhoraram, de 56%, em setembro, para 59%, em dezembro. O índice dos que acreditam que o restante do governo será regular diminuiu de 26% para 24% e o dos que esperam que será ruim ou péssimo caiu de 11% para 10%.

Segundo a pesquisa, 72% da população aprovam a maneira de Dilma governar, praticamente o mesmo índice registrado em setembro (71%) e 21% a desaprovam, igual ao registrado em setembro. Os demais não responderam ou não souberam responder.

O levantamento aponta que 68% disseram que confiam na presidenta Dilma e que 26% não confiam, os mesmos índices verificados na pesquisa anterior.

O percentual de entrevistados que consideram o governo Dilma melhor do que o do seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, caiu de 15%, em setembro, para 12% em dezembro. Para 57%, o governo é igual ao de Lula, ante 55%, e 28% o consideram pior, ante 26%.

A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 5 de dezembro, com 2.002 entrevistados em 142 municípios. A margem de erro é 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

FHC e Lula[editar]

Nem Luiz Inácio Lula da Silva, nem Fernando Henrique Cardoso (FHC). Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que os índices de aprovação do governo e da forma de governar da presidenta Dilma Rousseff neste primeiro ano à frente do comando do país são melhores do que os apurados no primeiro ano dos governos anteriores. A confiança que o brasileiro deposita na presidenta Dilma Rousseff também é maior.

A comparação, feita mês a mês desde o primeiro mês de março do mandato de cada um dos presidentes, mostra que, em praticamente todos os meses pesquisados, Dilma foi mais bem avaliada. Em dezembro de 2011, 56% consideraram o governo dela ótimo ou bom. Em dezembro do primeiro mandato do governo Lula, o percentual era 41%. No segundo mandato, subiu 51%.

Já FHC obteve, em dezembro do primeiro mandato, 43% de opiniões favoráveis. No fim do primeiro ano do segundo mandato, a avaliação positiva caiu para 17%.

A pesquisa da CNI apurou também o percentual de entrevistados que aprovam a maneira de governar dos presidentes. Em dezembro, 72% dos entrevistados aprovavam a forma de governar de Dilma. É o maior percentual, se comparado ao dos dois mandatos de Lula (66% e 65%, respectivamente) e de FHC (57% e 26%, respectivamente).

Apenas a confiança dos entrevistados no presidente Lula ao longo de dezembro do primeiro mandato (69%) foi maior que a na presidenta Dilma (68%). No segundo mandato, Lula viu essa confiança cair 9 pontos percentuais (60%). FHC detinha, em dezembro do primeiro mandato, a confiança de 58% dos eleitores entrevistados, e de 27% em dezembro do primeiro ano do segundo mandato.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com