Desempenha-se o avião perto da Capital da Rússia e deixa 71 mortes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Avión sinistrado en Maio de 2017.
Foto: Papas Dos.

11 de fevereiro de 2018

O voo 6W 703 da Saratov Airlines desempenhou-se este domingo nas proximidades de Moscovo[PT-PT] ou Moscou[PT-BR], dois minutos depois de decolar do Aeroporto Internacional Moscovo-Domodedovo. O dispositivo, un Antonov An-148, viajava com 71 pessoas a bordo (65 passageiros e seis tripulantes) e cobria a rota Moscovo-Orsk.

Não há relatados de sobreviventes. "Não teriam nenhuma possibilidade de estarem com vida", indicou uma autoridade à agência de notícias Interfax. Pessoas de localidades próximas afirmaram terem visto cair o avião em chamas. Cerca de 150 pessoas e vinte veículos de emergência se transladaram à área do acidente.

O sinistro ocorreu em um campo no distrito de Rámenski. A neve dificultou o acesso dos serviços de emergência. Os especialistas já consideram as causas do ocorrido, o mau tempo, falhas técnicas ou erros humanos. Fontes não identificadas sinalizaram que o piloto havia reportado problemas no funcionamente e havia solicitado permissão para aterrar a emergência.

A aeronave foi construída há oito anos e foi adquirida pela companhia aérea há doze meses. Alcançou uma altura de 1800 metros e uma velocidade de 600 quilómetros por hora. Posteriormente, começou a descer por razões desconhecidas. A única caixa-negra PE caixa-pretaPB foi localizada. Os radares registaram o desaparecimento do voo pouco depois das 14h30, hora local.

Boa parte dos passageiros eram da região de destino. Na área, já foi localizado os primeiros corpos das vítimas. No entanto, as condições climáticas dificultam a chegada dos serviços de emergência às áreas onde têm avistado os restos do avião. Uma porta-voz da companhia aérea, Elena Voronova, detalhou que não havia informações sobre os problemas técnicos do avião.

Vladímir Putin, presidente russo, expressou suas condolências a familiares e amigos daqueles que perderam a vida e ordenou uma investigação do evento, com uma comissão especial. Em 2015, a Saratov Airlines foi proibida de operar voos internacionais depois que os inspetores encontraram pessoas fora da tripulação na cabine. Depois de apelar a decisão e modificar sua política, retomou voos internacionais no ano seguinte. Atualmente, opera em sua maioria em todo o território nacional, mas também conta com voos para a Arménia ou Armênia e a Geórgia.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati