Deputado brasileiro da oposição admite ter recebido dinheiro irregular

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

22 de julho de 2005

Brasil — O deputado Roberto Brant do Partido da Frente Liberal (PFL) de Minas Gerais confirmou que recebeu uma doação de R$ 102.812,76 das Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais (Usiminas) para sua campanha eleitoral para a Prefeitura de Belo Horizonte. A doação não foi declarada à Justiça Eleitoral.

Um assessor do deputado, Nestor Francisco de Oliveira, sacou o dinheiro em questão de uma conta da empresa SMPB do publicitário Marcos Valério, numa agência do Banco Rural, em Belo Horizonte, em 2004. Segundo Brant, a Usiminas teria usado a empresa de Marcos Valério, que trabalhava para a siderúrgica na ocasião, para fazer a doação.

Brant disse que irá regularizar a doação junto à Justiça Eleitoral. O deputado negou ter alguma relação com Marcos Valério. "Naquela época a SMPB era uma agência idônea. Era a agência da Usiminas", disse ele.

Fontes