Depois de Marina Silva, o senador Flávio Arns anuncia que também está saindo do PT

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

19 de agosto de 2009

Brasília, Distrito Federal, Brasil


O senador Flávio Arns (PT-PR) disse hoje que vai deixar o partido por entender que a legenda abandonou suas bandeiras da ética e da transparência ao se posicionar favorável ao arquivamento das denúncias, no Conselho de Ética, contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Com a saída de Arns e o anúncio do desligamento de Marina Silva, a bancada do PT no Senado sofre a sua segunda baixa hoje (19).

Flávio Arns afirmou que vai procurar a Justiça para a comprovação de que o partido traiu seus ideais.


Cquote1.png

Vou à Justiça para que ela diga claramente que temos que ser fiel ao partido e o partido tem que ser fiel à sua filosofia, ao seu ideário e aos princípios que fizeram ele existir. E isto não estar acontecendo.

Cquote2.svg
Arns




O senador acrescentou que estar envergonhado de pertencer ao Partido dos Trabalhadores (PT) após o posicionamento que a Executiva Nacional adotou hoje, durante a votação dos recursos pelo arquivamento das denúncias contra o presidente do Senado, José Sarney.


Cquote1.png

Hoje demos as costas às bandeiras, e me sinto envergonhado e pedindo desculpas às pessoas, porque não era o que elas queriam que acontecesse.

Cquote2.svg
Arns




Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati