Depois de Marina Silva, o senador Flávio Arns anuncia que também está saindo do PT

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

19 de agosto de 2009

Brasília, Distrito Federal, Brasil


O senador Flávio Arns (PT-PR) disse hoje que vai deixar o partido por entender que a legenda abandonou suas bandeiras da ética e da transparência ao se posicionar favorável ao arquivamento das denúncias, no Conselho de Ética, contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Com a saída de Arns e o anúncio do desligamento de Marina Silva, a bancada do PT no Senado sofre a sua segunda baixa hoje (19).

Flávio Arns afirmou que vai procurar a Justiça para a comprovação de que o partido traiu seus ideais.


Cquote1.png

Vou à Justiça para que ela diga claramente que temos que ser fiel ao partido e o partido tem que ser fiel à sua filosofia, ao seu ideário e aos princípios que fizeram ele existir. E isto não estar acontecendo.

Cquote2.svg
Arns




O senador acrescentou que estar envergonhado de pertencer ao Partido dos Trabalhadores (PT) após o posicionamento que a Executiva Nacional adotou hoje, durante a votação dos recursos pelo arquivamento das denúncias contra o presidente do Senado, José Sarney.


Cquote1.png

Hoje demos as costas às bandeiras, e me sinto envergonhado e pedindo desculpas às pessoas, porque não era o que elas queriam que acontecesse.

Cquote2.svg
Arns




Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati