Departamento de Estado e Pentágono anunciaram assistência militar adicional à Ucrânia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

26 de fevereiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O secretário de Estado Anthony Blinken autorizou, em nome do presidente Joe Biden, uma terceira parcela de US$ 350 milhões para apoiar a segurança da Ucrânia invadida pela Rússia. Isso é afirmado em um comunicado divulgado no sábado pelo Departamento de Estado.

Assim, a assistência total de segurança fornecida pelos Estados Unidos à Ucrânia no ano passado ultrapassou US$ 1 bilhão.

Este pacote incluirá a aquisição de armas defensivas letais para ajudar a Ucrânia a lidar com ameaças blindadas, aéreas e outras.

“Este é outro sinal claro de que os Estados Unidos estão com o povo da Ucrânia enquanto defendem seu país soberano, corajoso e orgulhoso”, disse Blinken.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, confirmou que Biden assinou ontem uma ordem executiva de US$ 350 milhões em assistência de defesa à Ucrânia. Armas antitanque, armas pequenas e várias munições, armaduras corporais e outros equipamentos serão alocados dos estoques do Departamento de Defesa dos EUA para apoiar os defensores da Ucrânia que resistem à invasão russa.

Pela terceira vez nos últimos meses, o presidente dos EUA acelerou a liberação da assistência de segurança de emergência para a defesa da Ucrânia, usando seus poderes.

Fontes