Democratas iniciam convenção nacional virtual, mas unidos contra Donald Trump

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joe Biden e Kamala Harris. Imagem meramente ilustrativa.

17 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

Tem início nesta segunda-feira (17), a convenção nacional do Partido Democrata que vai formalizar Joe Biden como seu candidato à eleição presidencial de 3 de novembro e Kamala Harris, candidata a vice-presidente.

É a primeira convenção nacional de um partido nos Estados Unidos completamente virtual, devido à pandemia da COVID-19, sob a qual também devem acontecer muitos discursos críticos ao Presidente Donald Trump.

Aliás, mesmo sem a emoção e barulho naturais de uma convenção, os democratas querem dar uma demonstração de unidade do partido, contra o candidato republicano.

Durante os quatro dias do evento, desfilarão as grandes estrelas democratas, como os antigos presidentes Barack Obama e Bill Clinton, as ex-primeiras damas Michelle Obama e Hillary Clinton, esta última antiga candidata presidencial, o antigo pré-candidato Bernie Sanders, líder da chamada ala progressista do partido, a líder da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, entre outras vozes.

Nota de destaque será a intervenção já nesta segunda-feira, do ex-governador republicano de Ohio, John Kasich, que concorreu contra Trump em 2016.

O ponto alto será na quinta-feira, 20, quando Joe Biden aceitar a sua nomeação no seu Estado natal, Delaware, na presença apenas de assessores e conselheiros.

As pesquisas nacionais continuam a mostrar Biden bem à frente do Presidente Trump, com o agregado compilado pelo site Real Clear Politics a dar ao candidato democrata uma vantagem de cerca de oito pontos percentuais.

No entanto, a eleição nos Estados Unidos não é nacional, o que relativiza a vantagem, já que o que conta é em Estados-chave, nos quais a vantagem é menor.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com