Daviz Simango poderá continuar na liderança do MDM

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

7 de dezembro de 2017

Membros do partido disseram que apenas Daviz Simango revelou o interesse de candidatar-se ao cargo.

Daviz Simango pode renovar o seu mandato na presidência do partido Movimento Democrático de Moçambique.

Alguns delegados ao congresso que decorre, até amanhã, na cidade de Nampula, manifestaram, em entrevista à VOA, o interesse de ver Simango à frente dos destinos do partido e ser o candidato às presidências de 2019.

Membros do partido disseram que apenas Daviz Simango revelou o interesse de candidatar-se ao cargo.

Hoje terceiro dia do Congresso, está prevista, entre vários pontos, a eleição dos membros do conselho nacional e do presidente do partido.

Mulheres e jovens querem espaço

A liga feminina do partido quer que o próximo presidente valorize mais o papel da mulher. A liga pede a integração das mulheres na chefia.

A presidente da liga feminina do MDM, Judite Macuácua, diz que o desafio da mulher do partido é candidatar-se às eleições municipais de 2018 nalguns municípios e para o efeito já há discussões.

Para Judite, isso vai acontecer, por que a mulher tem estado a trabalhar para merecer a confiança.

Os jovens também reclamam. Não querem apenas servir para alavancar o partido, sobretudo nos períodos eleitorais. Querem os benefícios. Exigem aos líderes do partido a melhoria de condições.

Sadreque sai da corrida eleitoral

Este congresso, com a participação de mais de 100 pessoas, acontece numa altura em que Nampula prepara a realização da eleição intercalar de 24 de janeiro para encontrar o sucessor do assassinado Mahumado Amurane.

Até a semana passada eram conhecidos seis candidatos, nomeadamente Amisse Cololo, da Frelimo; Paulo Vahanle, da Renamo; Carlos Saide, do MDM; Filomena Mutoropa, do Pahumo; Mário Muquissinse, da Amusi; e Sadreque João Mario, da E-povo.

Entretanto, na quinta-feira, Sadreque disse que a coligação Esperança do Povo não vai participar na corrida eleitoral, porque será um desperdício tendo em conta que pretende igualmente concorrer às autárquicas de outubro.

Sadreque disse que a coligação vai apoiar um dos candidatos que para eles será credível para o município de Nampula.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati