Dólar fecha a R$ 3,86, com alta de 2,68% no dia, maior valor desde outubro de 2002 no Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

4 de setembro de 2015

O dólar encerrou a semana a R$ 3,86, com alta de 2,68%. A cotação é a mais alta desde outubro de 2002. Na semana, a moeda americana acumula alta de mais de 7%. Os últimos cinco dias foram de trajetória ascendente do dólar, que reagiu a incertezas políticas e econômicas e à crise chinesa. Hoje (4) dados sobre a economia dos Estados Unidos também contribuíram para a alta.

O desemprego nos Estados Unidos caiu para 5,1% no país em agosto. É o menor nível desde abril de 2008. A divulgação do índice reforçou a crença dos investidores de que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) iniciará a retirada de estímulos da economia e aumentará os juros.

O dólar acumula altas desde o início da semana. Na segunda-feira (31) o Poder Executivo entregou ao Congresso Nacional a proposta orçamentária para 2016, com previsão de déficit primário de R$ 30,5 bilhões. Na ocasião, a moeda americana fechou o dia com alta de 1,17%, cotada a R$ 3,63. Na terça-feira (1°), o dólar ultrapassou passou de R$ 2,70 ao longo do dia, mas recuou e fechou o dia a R$ 2,688, reagindo à notícia de queda na produção industrial na China.

Na quarta-feira (2), em meio a boatos de que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deixaria o cargo, o dólar continuou subindo e fechou a R$ 3,76. Na quinta (3) Levy cancelou viagem à Ancara, capital turca, onde participaria de encontro do G20 (grupo das maiores economias do mundo) para se reunir com a presidenta Dilma Rousseff. No mesmo dia, a moeda americana atingiu R$ 3,81, mas recuou e fechou em leve queda. Após reunir-se com Dilma, Levy decidiu ir para a Turquia e o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, disse que ele não deixaria o governo.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati